Cotar Agora
Home / Pricípios ativos / Propionato de Fluticasona

Propionato de Fluticasona

( Anti-inflamatório )

Formas de Administração

Uso Inalatório

Controlado?

Não

Tipo de Receita

Receita Simples (branca, 1 via)

Manipulado

-

O propionato de fluticasona exerce atividade anti-inflamatória potente nos pulmões. Reduz os sintomas e as exacerbações da asma em pacientes previamente tratados com broncodilatadores isolados ou com outra terapia profilática.

Como usar?

-

Restrições de uso

Uso Adulto e Pediátrico

O aumento do uso de β2-agonistas inalatórios de curta duração indica a deterioração do controle da asma.

Contraindicação

Propionato de fluticasona (princípio ativo deste medicamento) é contraindicado a pacientes com alergia ao propionato de fluticasona.

Observações

-

Efeitos Colaterais

As reações adversas estão listadas abaixo por frequência. Utiliza-se a seguinte convenção para classificá-las: Muito comuns (>1/10); Comuns (>1/100 e <1/10); Incomuns (>1/1.000 e <1/100); Raras (>1/10.000 e <1/1.000); Muito raras (<1/10.000), incluindo-se relatos isolados. As reações comuns, muito comuns e incomuns são geralmente determinadas a partir de dados de estudos clínicos. As reações raras e muito raras são, de modo geral, determinadas com base em relatos espontâneos. Reação muito comum (ocorre em mais de 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) Candidíase da boca e da garganta (sapinho) (alguns pacientes apresentaram essa reação. Você pode obter alívio lavando a boca com água após o uso do produto, ou seu médico pode indicar uma forma de tratar essa reação sem que você precise parar de usar propionato de fluticasona. Reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento)  Pneumonia (em pacientes com DPOC);  Rouquidão (em alguns pacientes, o propionato de fluticasona inalatório pode causar rouquidão, controlada com a lavagem da boca com água imediatamente após a inalação);  Contusão. Reação incomum (ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento) Alergias de pele. Reação rara (ocorrem entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento) Candidíase no esôfago. Reações muito raras (ocorrem em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento)  Inchaço da face e da garganta (angioedema);  Falta de ar ou dificuldade para respirar (dispneia ou broncoespasmos);  Manifestações alérgicas graves (reações anafiláticas);  Arredondamento da face;  Supressão glândula adrenal;  Desaceleração do crescimento (em crianças);  Redução da densidade mineral óssea (descalcificação dos ossos);  Problemas nos olhos, como catarata e glaucoma;  Aumento dos níveis de glicose (açúcar) do sangue (se você tem diabetes, seu médico pode indicar exames mais frequentes para medir os níveis de açúcar do seu sangue e ajustar a dose do tratamento do diabetes);  Ansiedade;  Distúrbios do sono; Mudanças de comportamento, inclusive hiperatividade e irritabilidade (principalmente em crianças).

Bibliografia

Base de dados interna