Home / Pricípios ativos / Pregnenolona

Pregnenolona

( Neuropatias )

Cotar Agora

Formas de Administração

Uso Oral Uso Tópico

Controlado

Não

Tipo de Receita

Receita Simples (branca, 1 via)

Manipulado

Cápsulas; Cremes; Géis

Indicação


A Pregnenolona é produzida em diversos órgãos e tecidos como a glândula adrenal, fígado, pele, gônadas (testículos e ovários), tecido nervoso e até nas células da retina. A quantidade produzida no organismo irá depender da quantidade de colesterol nas mitocôndrias das células produtoras, pois são nessas organelas que as enzimas que convertem colesterol em Pregnenolona estão presentes. É conhecida como “a mãe dos hormônios”, pois é um precursor do DHEA (hormônio dehidroepiandrosterona), da progesterona, da testosterona e de outros hormônios. Mecanismo de ação: Além de ser precursor de vários outros esteróides atuando indiretamente nas mais diversas funções orgânicas, atua também com antagonista do GABA (ácido gama amino butírico) que é um neurotransmissor inibitório. A Pregnenolona impede a ligação do GABA aos seus receptores, impedindo sua ação inibitória. A estimulação dos receptores gabaérgicos leva o indivíduo a um estado de “relaxamento e de lentidão mental”. Com o envelhecimento, o nível de esteróides e seus precursores (como a Pregnenolona) começam a diminuir, ocasionando falta de memória e lentidão de raciocínio. A administração de Pregnenolona minimizaria esses efeitos.

Posologia


Geralmente, as concentrações utilizadas variam de 5 a 100mg/dia, de acordo com a patologia a ser tratada. A necessidade e dosagem de DHEA deve ser determinado por um médico, de acordo com a condição a ser tratada e as necessidades do paciente.

Restrições de uso


Uso adulto

Interação Medicamentosa


A utilização de DHEA concomitantemente a medicamentos para o tratamento de HIV (AZT, por exemplo) pode potencializar os efeitos destes medicamentos aumentando os riscos de reações adversas. Não utilize DHEA junto com medicamentos para o tratamento do câncer, anticoncepcionais, se estiver fazendo terapia de reposição hormonal com testosterona ou se utilizar insulina.

Contraindicação


Não utilize este medicamento se você tem hipersensibilidade (alergia) conhecida à pregnenolona ou a qualquer componente da fórmula. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou que estejam amamentando sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Observações


Siga SEMPRE as orientações do seu médico. Evite a auto-medicação. “PREGNENOLONA É UM MEDICAMENTO. SEU USO PODE TRAZER RISCOS. PROCURE O MÉDICO E O FARMACÊUTICO. LEIA A BULA” “SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO”. Este medicamento pode causar doping.

Reações Adversas


A DHEA é um hormônio, e, portanto, recomenda-se utiliza-lo sob a supervisão e recomendação de um médico. As reações adversas relatadas com o uso de pregnenolona foram: rachaduras na pele, insônia, fadiga, aumento da oleosidade da pele e cabelos, hipotireoidismo, perda excessiva de cabelo, aumento nos níveis de colesterol, congestão nasal. Em mulheres, o uso de DHEA pode causar engrossamento da voz, crescimento de pelos faciais, alterações no ciclo menstrual. Nos homens, pode ocorrer ginecomastia (aumento dos seios) e aumento da sensibilidade nesta região, agressividade.

Bibliografia


PREGNENOLONA.Material técnico Pharma Nostra. Disponível em: www.pharmanostra.com.br/profissionais-saude/produtos?page=19. Acesso em julho de 2017. PREGNENOLONA. Disponível em: http://www.mundoboaforma.com.br/dhea-o-que-e-beneficios-efeitos-colaterais-e-como-tomar/#RozFPggy6UWim7k3.99. Acesso em julho de 2017.