Home / Pricípios ativos / Manganum

Manganum

( Homeopatia )

Cotar Agora

Formas de Administração

Uso Oral

Controlado

Não

Tipo de Receita

Receita Simples (branca, 1 via)

Manipulado

Glóbulos, solução

Indicação


• GENITAIS Convém a jovens cloróticas, enfraquecidas, anêmicas, com face pálida cerosa e doentia, parecem estar ameaçadas pela tuberculose, com cáries ósseas e outras afecções orgânicas; apresentam intensas alterações menstruais, com menstruações extremamente escassas ou que aparecem entre 18 e 20 anos. • GENER Agravação – pela umidade e frio, antes de uma tempestade, durante a noite e pela manhã, estando sentado. • MENTE Agitação, cheio de apreensões; parece-lhe que algo horrível vai acontecer, caminha de um lado para outro e quanto mais caminha, mais ansioso fica; tenta se ocupar mentalmente e quanto mais tenta mais inquieto se torna, não consegue pensar, nem refletir; é muito estranha a maneira que ele melhora, quando se deita tudo passa, não apresenta mais inquietude, nem ansiedade, nem agitação, mas ao levantar-se tudo se reinicia. • MENTE Angústia. • MENTE Irritabilidade e depressão pelo menor acontecimento. • GENER Manganum é o medicamento das mulheres que amam ficar na cama tranqüilamente, dizemos que elas gostam de espreguiçar-se na cama. • GENER Melhoria – ao deitar-se. • ESTOM Sensação de ardor, queimação, puxões no estômago. • EXTREMI Sensação de despedaçar e puxões nos membros. • GENER Sensação generalizada de dor, todo o corpo é muito sensível ao toque e aos movimentos. • GENER Temores o atormentam, angústias, nada o melhora a não ser deitar-se. • OLHO Aglutinação de pálpebras, que estão inchadas, vermelhas e inflamáveis. • GENITAIS Amenorréia ou menstruações precoces e pouco abundantes nas mulheres anêmicas. • EXTREM Articulações são afetadas uma após a outra em diagonal. • GENER Ausência de sede. • ABD Borborigmos, gases e inchaço. • RETO Cãibras no ânus quando está deitado, melhora ao sentar-se. • TRAQ E LARINGE Catarro na laringe com coriza e rouquidão; cada resfriado provoca uma laringite cada vez mais grave, desencadeada pelo tempo úmido, finalmente aparece a tuberculose laríngea. • OUVIDO Catarro na trompa de Eustáquio, estado catarral dos ouvidos, com surdez progressiva, ensurdece durante a chuva fria do outono, tem então uma sensação de ardor no canal auditivo com muito prurido. • CABEÇA Cefaléia como na anemia, a cabeça parece pesada, com pontos dolorosos, em pressão, dores de cabeça terríveis, que agravam ao caminhar ou por sacudidas. • CABEÇA Cefaléias queimantes. • ABD Cólicas, dores principalmente durante o tempo úmido e frio, tomando gelado. • CABEÇA Crânio é sensível ao toque e à pressão. • EXTREM Crostas na tíbia com dores escoriantes. • ESTOM Digestão difícil. • EXTREMI Dores articulares com pontadas, puxões e formigamento, que agravam à noite, com freqüência são unilaterais ou cruzadas. • ABD Dores e retração no umbigo. • Dores em tensão nas articulações dos braços e das mãos. • OLHO Dores nos olhos ao olhar os objetos de perto, sobretudo ao olhar luzes de perto. • Dores nos olhos pela costura, por ler letras pequenas e por outras coisas que fazem com que concentremos a vista. • EXTREMI Dores ósseas após caminhar. • Dores periósteas intensas, sobretudo na tíbia. • GENER Face doentia, palidez cérea, como na clorose e na anemia perniciosa. • ABD Fígado congestionado e hipertrofiado, cálculos biliares; a ingestão de alimentos doces provoca dores hepáticas. • ABD Gases com as fezes, funcionamento irregular do intestino, períodos de constipação alternados com crises de diarréia, esses sintomas aparecem ao mesmo tempo que as alterações gástricas. • EXTREMI Gota errática. • EXTREMI Inchaço e inflamação das articulações que podem chegar a cáries ósseas. • Inchaço vermelho e brilhante das articulações, após resfriamento. • Inflamação dos ossos com dores profundas e insuportáveis à noite. • LARNGE Laringites de repetição, em cada novo ataque o enfermo está pior que anteriormente. • CABEÇA Manchas vermelhas disseminadas no couro cabeludo, como se neste nível a erisipela fosse aparecer. • GENITAIS Menopausa com afluxo de calor. • DENTE Odontalgia provocada pelo frio, que se irradia rapidamente para outros locais. • GENER Ondas de calor nas mulheres anêmicas. • OUVIDO Orelha externa está dolorida ao toque; tem a sensação de que suas enfermidades se fixam nos ouvidos. • PELE Pele tem tendência a ulcerar-se e a cobrir-se de erupções crônicas, como a psoríase, ao redor destas lesões a pele está infiltrada e espessas. • Pele doentia; toda lesão tende a ulcerar-se; dermatites secas e pruriginosas; escoriações e fissuras sobretudo nas pregas articulares; na psoriase e no eczema seco das pregas articulares, o prurido ardente é um excelente guia para seu emprego e o coçar agrava muito a erupção. • AUDIÇÃO Perda de audição ao assoar-se. • GENITAIS Prolapso uterino, com sensação de puxões de cima para baixo. • OUVIDO Prurido nos ouvidos falando, engolindo, rindo, por qualquer movimento da laringe. • EST Repugnância aos alimentos com sensação de saciedade. • GENER Resfria com facilidade e o menor resfriado lhe afeta o peito. • LARINGE Rouquidão e laringites freqüentes, com perda completa do apetite; Rouquidão crônica, sobretudo pela manhã e ao ar livre. • OUVIDO Secreções fétidas nas orelhas. • EXTREMI Sensação de ardor, secura e pontadas na planta dos pés. • EXTREMI Sensibilidade dolorosa das articulações com agravação pelo tempo úmido como em Rhus tox. e Dulcamara. • Tosse espasmódica provocada por coçar o canal auditivo; tosse com rouquidão, piora ao falar. • Tuberculose que começa na laringe.

Posologia


-

Restrições de uso


Uso Adulto e Pediátrico

Interação Medicamentosa


-

Contraindicação


-

Observações


-

Reações Adversas


-

Bibliografia


1. https://www.abrahcon.com/materia-medica/pt/manganum-160