Home / Pricípios ativos / Magnesia muriatica

Magnesia muriatica

( Homeopatia )

Cotar Agora

Formas de Administração

Uso Oral

Controlado

Não

Tipo de Receita

Receita Simples (branca, 1 via)

Manipulado

Glóbulos, solução

Indicação


• Adequado especialmente às doenças de mulheres, distúrbios espasmódicos e histéricos, complicados com doenças uterinas. • Sujeitos nervosos, com ulcerações hepáticas ou gástricas, seus gânglios estão aumentados de volume e tem irritação dos centros nervoso. • Agitação e impaciência associados à ansiedade, este sintoma está presente constantemente mas, é sobretudo à noite na cama que ele se apresenta; quando fecha os olhos para dormir se torna agitado, impaciente, rejeita as cobertas, respira prolongadamente ou faz qualquer outra coisa para mover-se. • Agitados e tem grande dificuldade em permanecer tranqüilos, já que lhes causa angustia e ansiedade. • GENRALIDADES Agravação – imediatamente após comer, pelos salgados, por banhos e alimentos salgados, deitando-se sobre o lado direito. • Grande sensibilidade ao ruído. • GENRALIDADES Melhoria – por pressão, pelo movimento, ao ar livre. • Mulheres histéricas, nas que têm história clínica de alterações digestivas ou uterinas. • Sensação que alguém perto dela lê mais rápido e deve ler mais rápido; isso acontece nas pessoas muito fatigadas pelo trabalho intenso, tem ainda a sensação que vão explodir aos pedaços; todo pensamento que entra na sua mente tende a se repetir. • GENRALIDADES Sensíveis ao frio mas, buscam o ar livre e fresco. • EXTREMIDADES Adormecimento nos braços pela manhã, ao levantar-se. • Ardor na planta dos pés, à noite na cama. • ESTÔMAGO Bulimia, sensação de fome intensa, seguida de náuseas. • Cãibras, dores intoleráveis; cãibras nas panturrilhas durante a noite. • CABEÇA Cefaléia nervosa, que melhora pela pressão ou ao envolver a cabeça e aquecê-la, essa cefaléia a torna histérica. • EXTREMIDADES Comoção através do corpo, como por choques elétricos. • Crianças escrofulosas, que não conseguem digerir o leite. • Crianças fracas, raquíticas; com desejos de doces; • Dentição difícil; • Dor de cabeça a cada seis semanas, na testa e em torno dos olhos, como se ela fosse explodir; • Dor de dente insuportável quando a comida toca nos dentes; • Dor em pressão no fígado, ao caminhar e ao toca-lo. • EXTREMIDADES Dores desgarrantes nos membros superiores e agitação importante nos membros inferiores. • Edema das extremidades. • ESTÔMAGO Eructações, com gosto de ovos podres, como cebolas. • Estômago facilmente está alterado, sensibilidade dolorosa, pirose, sensibilidade dolorosa na região epigástrica, tensão dolorosa na região epigástrica, tensão e dores como de ulceração no estômago, com excessiva sensibilidade ao contato, crises gástricas no final do dia; o estômago torna-se cada vez menos capaz de digerir e não pode comer nada sem sofrer. • BOCA Espuma branca sobe continuamente para a boca; • ABDOME Fígado duro, aumentado. • ESTÔMAGO Fome intensa, sem saber exatamente o que quer. • BEXIGA Fraqueza da bexiga. • ABDOME Intestino é um habitat favorável aos vermes do tipo solitária. • SABORES Intolerância ao leite; não tolera o sal e os alimentos salgados o agravam. • CRIANÇAS Leite materno difícil de ser ingerido, provoca dor no estomago e é evacuado sem ser digerido; • GENITAIS Leucorréia depois de exercício; a cada evacuação, com espasmo uterino, seguido de metrorragia, duas semanas depois das regras, durante três ou quatro dias. • BOCA Língua carregada, com uma capa branca, espessa; língua com aspecto de queimada, escoriante, fissurada e, essas fissuras ardem. • GENITAIS Menstruações com excitação a cada período; fluxo negro, em coágulos, espasmos e dores; Menstruações de sangue escuro, muito dolorosas, com cãibras terríveis que podem chegar a provocar convulsões histéricas em todo o corpo. • Metrorragias com dores renais que melhoram por uma pressão forte nos rins ao deitar-se numa cama dura ou ao apoiar fortemente contra a espalda da cadeira que está sentado. • ESTÔMAGO Náuseas contínuas com face terrosa. • FEZES Obstipação com fezes duras, escassas, grandes, nodosas, como excremento de carneiro; evacuação difícil, despedaçam-se na borda do ânus; • PEITO Palpitação e dores cardíacas quando está sentado. • BOCA Sede freqüente. • BEXIGA Sensibilidade da bexiga está alterada de forma que não consegue dizer no escuro se urinou ou não. • MENTE Superexcitabilidade nervosa e choro fácil. • EXTREMIDADES Tirões e rasgões paralíticos nos membros. • TRANSPIRAÇÃO Transpiração na cabeça; transpiração importante nos pés. • Urina pálida, amarela, só pode ser expelida repuxando os músculos abdominais para baixo. • Vertigem que melhora ao passear ao ar livre; vertigem pela manhã ao levantar-se.

Posologia


-

Restrições de uso


Uso Adulto e Pediátrico

Interação Medicamentosa


-

Contraindicação


-

Observações


-

Reações Adversas


-

Bibliografia


1. https://www.abrahcon.com/materia-medica/pt/magnesia-muriatica-157