Cotar Agora
Home / Pricípios ativos / Latanoprosta

Latanoprosta

( Cabelo e Estimulante capilar )

Formas de Administração

Uso Tópico

Controlado?

Não

Tipo de Receita

Receita Simples (branca, 1 via)

Manipulado

loção, creme, colírio.

Latanoprosta Fagron é um análogo direto da prostaglandina F2-alfa, comumente utilizado sob a forma de colírio no tratamento de glaucoma e hipertensão ocular, que apresenta como efeito adverso o aumento da densidade ciliar. Com base nesta evidência, estudos avaliaram sua ação no tratamento de alopecia e foi observado o aumento significativo da densidade capilar, com o aumento tanto de pelos terminais quanto de pelos velus. Sua ação ocorre principalmente através do estímulo aos folículos capilares, prolongando a fase anágena e promovendo a conversão da fase telógena à fase anágena. Ou Seja, o Latanoprosta aumenta a quantidade de pelus velus (penugem) e também a sua conversão em pelos terminais (cabelos, cílios, pelos em geral).

Como usar?

Conforme orientação do médico.

Restrições de uso

Uso Adulto

-

Contraindicação

A latanoprosta é contraindicada a pacientes que apresentam hipersensibilidade (reação alérgica) à latanoprosta

Observações

-

Efeitos Colaterais

Reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento): irritação ocular (queimação, sensação de areia nos olhos, coceira, picadas e sensação de presença de corpo estranho dentro dos olhos), dor ocular, alteração de cílios e penugem da pálpebra* (aumento de comprimento, espessura, pigmentação e número de cílios), hiperemia ocular (vermelhidão ocular), hiperpigmentação da íris (mudança de cor e escurecimento da cor da íris), blefarite (inflamação – inchaço, vermelhidão, aumento da temperatura das pálpebras), conjuntivite (inflamação – dor, calor e vermelhidão local – da conjuntiva, membrana mucosa que reveste a parte interna da pálpebra e a superfície exposta da esclera - branco do olho – e a parte posterior da pálpebra, que se prolonga para trás para recobrir a esclera). Reações incomuns (ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento): tontura*, dor de cabeça, edema macular (inchaço da mácula, que é uma região da retina – parte do olho responsável pela formação da imagem) incluindo edema macular cistoide (inchaço em forma de cistos minúsculos na região localizada na mácula – região mais posterior do olho), fotofobia (intolerância à luz), edema (inchaço) palpebral, ceratite (inflamação - dor, calor e vermelhidão local - da córnea, parte anterior transparente e protetora do olho), uveíte* (inflamação – caracterizada por calor, vermelhidão e inchaço local – da região da íris, conjunto de estruturas oculares, corpo ciliar – músculos responsáveis pelos movimentos que nos permite focar os objetos – e a coroide - revestimento interno do olho do corpo ciliar até o nervo óptico, localizado na parte posterior do olho), angina (dor no peito), palpitação (sensação do coração pulando no peito), crises de asma (falta de ar devido à inflamação das vias aéreas), dispneia (dificuldade respiratória), erupção cutânea (aparecimento de lesões, geralmente avermelhadas, na pele ao redor dos olhos), mialgia (dor muscular) e artralgia (dor nas articulações) e dor no peito. Reações raras (ocorre entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento): edema corneal (inchaço da córnea), irite (inflamação da íris, parte colorida do olho), coceira. Reações com frequência não conhecida (não podem ser estimadas com base nos dados disponíveis): ceratite herpética (lesão na córnea provocado pelo vírus da herpes simples), ceratite puntada (lesões na córnea), erosões da córnea (lesões da córnea), triquíase (cílios virados para dentro e tocando os olhos), vista embaçada, alteração periorbital e palpebral resultando em aprofundamento do sulco palpebral (aprofundamento do globo ocular, o olho se posiciona mais para dentro da órbita), escurecimento da pele da pálpebra*, reações localizadas na pele nas pálpebras*, cisto na íris* (bolinha na íris), pseudoenfigóide da conjuntiva ocular (bolhas na superfície branca dos olhos), angina instável (dor no peito forte), piora da asma ou crises agudas de asma.

Bibliografia

1. http://www.emporiomagistral.com.br/latanoprosta.html