Home / Pricípios ativos / Diosmina

Diosmina

( Vasoprotetor )

Cotar Agora

Formas de Administração

Uso Oral

Controlado

Não

Tipo de Receita

Receita Simples (branca, 1 via)

Manipulado

Cápsulas; Sachês

Indicação


A diosmina é um bioflavonóide utilizado no tratamento dos distúrbios venosos e da circulação periférica de retorno usado como auxílio para o tratamento de problemas venosos ligados a circulação, ajudando no tratamento de varizes e outros problemas relacionados como sintomas de inchaço, queimação nos membros inferiores, dor nas pernas. Age basicamente de 3 formas na circulação de retorno: prolonga a atividade da norepinefrina pariental das veias, aumentando o tônus venoso e reduzindo a venostase; na microcirculação, reduz a hiperpermeabilidade capilar e reduz a fibrinólise; nos vasos linfáticos, aumenta a frequência e a intensidade das contrações. A diosmina costuma ser utilizada em associação com a hesperidina, outro flavonóide, que reforça a ação da diosmina.

Posologia


Em geral, recomenda-se a ingestão de 900mg em dose única diária, pela manhã, na insuficiência venosa. Na crise hemorroidária a dose é de 2.700mg/dia, fracionada em 3 tomadas, durante os 4 primeiros dias, baixando para 1.800mg/dia nos 3 dias subsequentes, passando a seguir para a dose de manutenção de 900mg/dia.

Restrições de uso


Uso adulto

Interação Medicamentosa


Não há relatos de interações medicamentosas com diosmina. Não há referências a restrições de uso do produto junto com alimentos. Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pela diosmina.

Contraindicação


Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Observações


Siga SEMPRE as orientações do seu médico. Evite a auto-medicação. “SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO”. “DIOSMINA É UM MEDICAMENTO. SEU USO PODE TRAZER RISCOS. PROCURE O MÉDICO E O FARMACÊUTICO. LEIA A BULA” VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA.

Reações Adversas


Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de diosmina. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns como: cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas: cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento. Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação. Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Bibliografia


DIOSMIN. Laboratório Aché.Bula do medicamento. Disponível em: Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/index.asp. Acesso em junho de 2017.