Cotar Agora
Home / Pricípios ativos / D-Ribose

D-Ribose

( Suplementos e Vasoprotetor )

Formas de Administração

Uso Oral

Controlado?

Não

Tipo de Receita

SD

Manipulado

Potes, sachês, cápsulas

Ribose é um açúcar natural que se desenvolve no nosso corpo a partir da glicose. Ela é um componente essencial na formação do ATP (Trifosfato de Adenosina), o composto que armazena e fornece energia a todas as células do organismo. A Ribose também ocorre no RNA (Ácido Ribonucleico), um dos principais mantenedores de informação nas células. A suplementação com D-ribose é indicada para pacientes com insuficiência cardíaca congestiva, uma doença grave onde o coração não consegue bombear sangue suficiente para satisfazer as necessidades circulatórias do corpo. Melhora a função cardíaca e a qualidade de vida de pacientes com insuficiência cardíaca através do aumento dos níveis de ATP. Evidências preliminares também indicam que a Ribose pode aliviar a dor e o cansaço em pacientes com fibromialgia e fadiga crônica e no alívio na dor e rigidez muscular além de melhorar a capacidade de superar a fadiga. A D-Ribosde também é muito utilizada por atletas para fadiga muscular.

Como usar?

A quantidade ideal de Ribose a ser ingerida depende da intensidade das atividades realizadas por cada pessoa. Para manter um nível de energia saudável para o coração e músculos recomenda-se tomar de 2 a 5 gramas (cerca de meia colher de chá de Ribose) diariamente. Como preventivo de doenças cardiovasculares, para os atletas que querem se recuperar mais rapidamente após exercícios de alta intensidade, e para as pessoas saudáveis desempenhando atividades físicas exaustivas: Tomar de 5 a 7 gramas (cerca de uma colher de sopa de pó de Ribose) por dia. A Ribose deve ser tomada de manhã e no jantar ou imediatamente antes e após os exercícios se ela for utilizada como coadjuvante destes. A partir de 10 gramas, o ideal é tomar em três doses diárias.

Restrições de uso

Uso adulto

Não foram encontrados relatos de interações de outras substâncias com a D-ribose.

Contraindicação

A suplementação com D-ribose não é indicada para pacientes portadores de diabetes, hiperuricemia (excesso de ácido úrico no sangue).

Observações

Siga SEMPRE as orientações do seu médico. Evite a auto-medicação. “SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO”.

Efeitos Colaterais

Geralmente os efeitos colaterais relacionados ao consumo de D-ribose nas doses indicadas são distúrbios gastrintestinais. O consumo de doses elevadas pode gerar inchaço, diarreia, náuseas e desconforto do abdômen. Os sintomas desaparecem com a interrupção do consumo.

Bibliografia

GEBHART, B.; JORGENSON, J. A. Benefit of Ribose in a Patient with Fibromyalgia. Pharmacotherapy: The Journal of Human Pharmacology and Drug Therapy, V. 24, N. 11, PG. 1646-1648, 2004. OMARANA, H. et al. D-Ribose improves diastolic function and quality of life in congestive heart failure patients: a prospective feasibility study. The European Journal of Heart Failure, v. 5, pg. 615-619, 2003 PAULY, D. F.; PEPINE, C. J. D-Ribose as a supplement for cardiac energy metabolism. Journal of Cardiovascular Pharmacology and Therapeutics, v. 5, n. 4, pg. 249-258, 2000. TEITELBAUM, J. E. et al. The use of D-Ribose in chronic fatigue syndrome and fibromyalgia: A pilot study. The Journal of Alternative and Complementary Medicine, v. 12, n. 9, pg. 857-862, 2006. VAN GAMMEREN, D. et al. The effects of four weeks of ribose supplementation on body composition and exercise performance in healthy, young, male recreational bodybuilders: a double-blind, placebo-controlled trial. Current Therapeutic Research, v. 63, n. 8, pg. 486-495, 2002.