Cotar Agora
Home / Pricípios ativos / Clindamicina

Clindamicina

( Antimicrobiano , Pele e Antiacneico )

Formas de Administração

Uso Tópico

Controlado?

Não

Tipo de Receita

Receita de Controle Especial (branca, 2 vias)

Manipulado

creme, gel.

É indicado no tratamento de infecções cutâneas sensíveis à clindamicina, inclusive acne vulgaris. o fosfato de clindamicina é um antibacteriano semissintético, derivado da lincomicina e que age inibindo a síntese da proteína bacteriana. Suprime o crescimento do Propionibacterium acnes sendo, portanto, eficaz no tratamento da acne.

Como usar?

-

Restrições de uso

Uso Adulto

-

Contraindicação

Fosfato de Clindamicina Gel é contraindicado em indivíduos sensíveis à clindamicina ou lincomicina. A relação risco-benefício deve ser avaliada quando o indivíduo apresentar antecedentes de enterite regional, colite ulcerativa, colite induzida por antibióticos ou histórico de reações atópicas.

Observações

-

Efeitos Colaterais

Ocasionalmente pode ocorrer dermatite de contato ou hipersensibilidade e raramente enterite regional, colite ulcerativa e colite pseudomembranosa com a utilização de fosfato de Clindamicina. Relatos isolados de garganta irritada, dor de cabeça, náuseas, torcicolo, frequência urinária, vaginite, fadiga e dermatite de contato foram apresentados com a utilização do fosfato de clindamicina por via tópica. As presenças de cólicas, dores ou distensões abdominais e estomacais, diarreia líquida severa que pode se tornar sanguinolenta, febre, sede, náusea ou vômito, fadiga, fraqueza e perda de peso não habituais mesmo após a descontinuação do tratamento, podem indicar colite pseudomembranosa e devem ser relatados imediatamente ao médico.

Bibliografia

1. http://www.medicinanet.com.br/bula/8093/clindamicina_gel.htm