Home / Pricípios ativos / Chá Vermelho Extrato Seco

Chá Vermelho Extrato Seco

( Anticolesterolêmico , Antidade , Antioxidante , Fitoterápico e Hepatoprotetor )

Cotar Agora

Formas de Administração

Uso Oral

Controlado

Não

Tipo de Receita

Receita Simples (branca, 1 via)

Manipulado

cápsulas

Indicação


Diminui a taxa de colesterol (LDL) do sangue prevenindo doenças cardíacas; Melhora o fluxo sanguíneo prevenindo algumas doenças do coração; age como diurético; estimula o sistema imunológico; queima calorias por agir como termogênico no organismo, pois acelera o metabolismo auxiliando em dietas de emagrecimento; auxilia a desintoxicação do organismo. Os polifenois e as antocianinas agem como antioxidante que combatem a ação de radicais livres capazes de deteriorar as células, prevenindo o envelhecimento precoce da pele.

Posologia


- Extrato seco: 600mg três vezes ao dia.

Restrições de uso


Uso adulto

Interação Medicamentosa


Chá Vermelho pode aumentar os efeitos das ervas e suplementos com efeito vasoconstritor. Chá Vermelho pode aumentar ou diminuir os efeitos de agentes antidiabéticos. A cafeína pode somar-se aos efeitos de outros estimulantes. Sua combinação com efedrina tem sido implicada em numerosos eventos cardiovasculares severos ou de alto risco, como pressões sangüíneas elevadíssimas, AVC e ataque cardíaco. Noz-de-cola, guaraná e erva mate são importantes fontes de cafeína que podem somar-se à encontrada no Chá Vermelho. Tem sido relatado que a combinação de Chá Vermelho, damiana e erva mate provoca perda de peso, desaceleração do trato gastrintestinal e sensação de estômago cheio. Cafeína tem efeito diurético e aumenta a perda de sódio. Esse efeito pode somar-se aos dos agentes diuréticos em geral. Chá Vermelho pode aumentar os efeitos de outros antioxidantes. Chá Vermelho pode aumentar os efeitos de drogas vasopressoras. AVC tem sido relatado após a administração nasal de cafeína com anfetamina. Os efeitos da cafeína podem somar-se aos das drogas estimulantes, incluindo nicotina, agonistas beta-adrenérgicos e outras metilxantinas (como teofilina). Por outro lado, ela pode opor-se aos efeitos de sonolência e lentidão mental causados pelas benzodiazepinas. Deve-se evitar ingerir cafeína com fenilpropanolamina devido a relatos de numerosos efeitos adversos potencialmente severos. Um grande número de drogas pode incrementar os níveis sanguíneos de cafeína quando administrados em concomitância, a saber, dissulfiram, contraceptivos orais e hormônios de reposição, ciprofloxacina, norfloxacina, fluvoxamina, cimetidina, verapamil e mexiletina. Os níveis de cafeína podem ser diminuídos quando esta for combinada com dexametasona. A cafeína pode prolongar os efeitos da carbamazepina e aumentar os efeitos da clozapina e do dipiridamol. A cafeína pode afetar os níveis de lítio. A sua suspensão abrupta por consumidores assíduos de cafeína em tratamento com lítio pode resultar em elevados níveis de lítio ou em toxicidade provocada por esse metal. Os níveis de ácido acetilsalicílico e fenobarbital podem ser reduzidos com cafeína. Chá Vermelho também pode aumentar o risco de sangramento quando tomado junto com anticoagulantes e/ou antiplaquetários.

Contraindicação


É contra-indicado na gravidez e lactação, a cafeína pode atravessar a barreira placentária e também pode ficar presente em pequenas quantidades no leite materno (Brinker F.,1998). Pacientes hipertensos, com úlcera gástrica, e diabetes devem ter cautela com a ingestão de doses excessivas de chá vermelho.

Observações


-

Reações Adversas


Pode gerar insônia devido à presença de cafeína

Bibliografia


1. http://florien.com.br/wp-content/uploads/2016/06/CH%C3%81-VERMELHO.pdf