Cotar Agora
Home / Pricípios ativos / Alfa Metildopa

Alfa Metildopa

( Antihipertensivo )

Formas de Administração

Uso Oral

Controlado?

Não

Tipo de Receita

-

Manipulado

-

A atividade anti-hipertensiva da Alfa Metildopa se deve ao metabólito Nordefrina, que diminui a pressão arterial. Isto acontece pela ativação que provoca nos receptores alfa-adrenérgicos inibitórios do SNC, reduzindo o fluxo simpático para o coração, rins e vasculatura periférica. Diminui, também, a resistência periférica total com redução mínima da frequência cardíaca e do débito cardíaco.

Como usar?

Adultos: A dose oral inicial é de 250mg, 2 a 3 vezes ao dia. Aumentar a cada 2 dias, conforme necessário. A dose usual é de 1 a 1,5g/dia dividida em 2 a 4 doses. Máximo de 3g/dia. Crianças: a dose oral inicial é de 10mg/Kg dia dividida em 2 a 4 doses. Incrementar a cada 2 dias, conforme necessário, até um máximo de 65mg/Kg/dia. Não exceder 3g/dia. NOTA: Quando Alfa Metildopa é administrada com Antihipertensivos, exceto tiazídicos, o limite para doses iniciais é de 500mg/dia.

Restrições de uso

-

Lítio: quando a Alfa Metildopa e o lítio são administrados concomitantemente, o paciente deve ser cuidadosamente monitorado quanto a sintomas de toxicidade por lítio. Outras medicações anti-hipertensivas: quando a Alfa Metildopa é usada em combinação com outros Antihipertensivos, pode ocorrer potencialização da ação anti-hipertensiva. Os pacientes deverão ser cuidadosamente acompanhados para detectar reações adversas ou manifestações incomuns de idiossincrasia medicamentosa. Ferro: vários estudos demonstram redução da biodisponibilidade da Alfa Metildopa quando esta é ingerida com sulfato ferroso ou gluconato ferroso, o que pode afetar adversamente o controle da pressão arterial em pacientes tratados com a Alfa Metildopa.

Contraindicação

- Hipersensibilidade à Alfa Metildopa; - Portadores de doença do fígado, tais como hepatite aguda ou cirrose ativa; - Não deve ser usado por gestantes sem antes consultar um médico; - Embora não tenham sido relatados efeitos teratogênicos evidentes, a possibilidade de dano fetal não pode ser excluída e o uso do medicamento por mulheres grávidas ou que podem engravidar requer que os benefícios previstos sejam contrapostos aos possíveis riscos; - É excretado no leite materno. A paciente deve informar ao médico se estiver amamentando ou se pretende amamentar; - Estiver tomando inibidores da monoaminoxidase (MAO).

Observações

É indispensável o acompanhamento com um especialista durante todo o procedimento. E, contar com boas farmácias de manipulação para desenvolver o seu produto.

Efeitos Colaterais

Dispnéia, fraqueza, febre medicamentosa, edema periférico, hipotensão ortostática, diminuição da libido, dentre outros.

Bibliografia

1. DEF- Dicionário de Especialidades Médicas, 2009/10. Editora de Publicações Científicas LTDA. 2. ANFARMAG; MANUAL DE EQUIVALÊNCIA. São Paulo/SP, 3a Ed. 2010 3. http://www.medicinanet.com.br/bula/3357/metildopa.htm - Acesso em 20/11/2013