Home / Pricípios ativos / Alfa estradiol

Alfa estradiol

( Estimulante capilar e Terapia de reposição hormonal )

Cotar Agora

Formas de Administração

Exclusivamente para uso tópico no couro cabeludo.

Controlado

Não

Tipo de Receita

Receita Simples (branca, 1 via)

Manipulado

-

Indicação


O alfa estradiol é indicado para AGA (Alopécia androgênica) tanto para homens quanto para mulheres. É importante consultar um médico antes de iniciar o tratamento, e contar com uma boa farmácia de manipulação para desenvolver o produto.

Posologia


O 17-alfaestradiol é indicado de 0,02% a 0,1% em soluções e loções capilares. Aplicar no couro cabeludo 1 vez por dia, de preferência à noite com os cabelos secos. É indicado massagear o local com a ponta dos dedos. É de uso contínuo e a ação normalmente aparece após 30 dias de aplicação. A continuação do tratamento por mais de 1 ano deve ser supervisionada pelo médico.

Restrições de uso


Uso adulto

Interação Medicamentosa


-

Contraindicação


Não foram realizados estudos em pacientes com menos de 18 anos de idade. Não é indicado para gestantes. Para homens deve ter acompanhamento médico.

Observações


É indispensável o acompanhamento com um médico durante todo o tratamento. E, contar com boas farmácias de manipulação para desenvolver o seu produto.

Reações Adversas


As reações adversas não se dão pelo ativo, mas pela base que geralmente tem natureza alcoólica, e pode causar reações locais passageiras, tais como queimação, coceira ou avermelhamento do couro cabeludo após a aplicação do produto.

Bibliografia


1. Hoffmann R, Niiyama S, Huth A, Kissling S, Happle R. 17 alpha-estradiol induces aromatase activity in intact human anagen hair follicles ex vivo. Exp Dermatol 2002: 11 (4): 376–380. 2. European Journal of Dermatology. Volume 10, Number 5, 410-7, July - August 2000, Articles FMC. 3. European Journal of Dermatology. Volume 11, Number 3, 195-8, May - June 2001, Revues. 4. DEF- Dicionário de Especialidades Médicas, 2009/10. Editora de Publicações Científicas LTDA. 5. BATISTUZZO, J.A; ITAYA, M; ETO, Y. Formulário Médico-Farmacêutico. São Paulo/SP:Tecnopress, 3a Ed. 2006. 6. MONOGRAFÍAS FARMACÊUTICAS.1o edição. Colégio Oficial de Farmacêuticos de La Provincia de Alicante, 1998.